quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Ladrão do "ponto de ônibus" é preso em flagrante em Campinas

Fonte: TVB Record - Balanço Geral

Ex-ministro Guido Mantega é preso em nova fase da Operação Lava Jato


O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega (PT) foi preso na manhã desta quinta-feira (22) pela PF (Polícia Federal) durante a 34ª fase da Operação Lava Jato. Ele é alvo de um mandado de prisão temporária e será levado para Curitiba.







Ao todo, são cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, oito de prisão temporária e oito de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a ir prestar esclarecimentos) no Distrito Federal e em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia.
Inicialmente, a PF foi até a casa de Mantega no bairro de Pinheiros, na zona oeste, mas o ex-ministro não estava no local. Ele se encontrava no Hospital Albert Einstein, na zona sul da cidade, onde acompanha a mulher e foi preso.
Segundo a PF, nesta fase da operação são investigados fatos relacionados à contratação por parte da Petrobras de empresas para a construção de duas plataformas (P-67 e P70) para a exploração de petróleo na camada do pré-sal.
Segundo as investigações, "empresas se associaram na forma de consórcio para obter os contratos de construção das duas plataformas muito embora não possuíssem experiência, estrutura ou preparo para tanto".
Para conseguir isso, diz nota da PF, os seguintes expedientes foram utilizados: "fraude do processo licitatório, corrupção de agentes públicos e repasses de recursos a agentes e partidos políticos responsáveis pelas indicações de cargos importantes da estatal."
Segundo as investigações, em 2012, o então ministro Mantega atuou diretamente junto ao comando de uma das empresas contratadas pela Petrobras para negociar o repasse de recursos para pagamentos de dívidas de campanha de partidos políticos aliados do governo.
A PF diz que os valores desviados tinham como destino pessoas já investigadas na operação e que "atuavam no marketing e propaganda de campanhas políticas do mesmo partido". A nota, porém, não cita nem o ex-marqueteiro do PT João Santana nem sua mulher, Mônica Moura, que foram presos pela Lava Jato em outra fase.
A nova fase da operação apura as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, fraude em licitações, associação criminosa e lavagem de dinheiro.
A nova fase, batizada de Arquivo X, investiga fraudes em processo de licitação e corrupção de agentes públicos.


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Mulher estuprada aos 11 anos pergunta: como a vítima pode ser a culpada de tamanha violência?

Pesquisa Datafolha mostrou que um terço dos brasileiros incrimina mulher em caso de estupro.


G* tinha só 11 anos de idade e, assim como várias meninas da sua idade na década de 70, trabalhava como empregada doméstica para colaborar com as despesas de casa. Ao contrário das colegas, porém, costumava fazer seu serviço diário com medo. O patrão a olhava de um jeito esquisito, que ela não conseguia entender. Sabia, porém, que aquilo não era certo. Sabia que aquilo não podia acontecer. Mas o que era aquilo?

Abuso. Vários abusos. Abusos seguidos de abusos. Uma menina de 11 anos e o patrão estuprador dentro de casa e sozinhos. Um filme de terror para aquela garota que um dia sonhou em se casar virgem para se guardar para o seu grande amor. “Eu me sentia muito constrangida como ele me olhava”, diz.

Sempre que a patroa — mulher do patrão estuprador — saía de casa, ele mandava a garota de 11 anos limpar embaixo da mesa. Por que? Ele ficava estrategicamente posicionado atrás dela. Olhando. Quando ela estava trabalhando, ele fazia questão de passar por ela seminu e com o pênis ereto. “Mas eu não entendia o que era aquilo”, explica a vítima.

Depois de um tempo, outros homens começaram a frequentar a casa na ausência da patroa. Quando eles passavam pela garota, davam panos cheios de esperma para ela lavar. Enquanto cumpria as tarefas da casa, sem entender o que tudo aquilo significava, o patrão dizia: “Um dia vou fazer isso para você”.

Logo em seguida, dizia que tinha nojo dela. Dizia que jamais a “comeria”. Constrangida, ela perguntava para irmã  “o que era comer uma pessoa”.

Mesmo certa de que aquela situação estava errada, ela continuava seu trabalho. Afinal, precisava do dinheiro. A ingenuidade e o medo faziam com que ela, todos os dias, colocasse seu uniforme de empregada e fosse trabalhar. Um conjunto característico, com calça bege, “bem feio por sinal”, segundo ela própria descreve: “Bege para mim é cor da doença”.

Até ali, apesar da conduta obscena do patrão, a violência se limitou às palavras e aos gestos.

Até que chegou uma manhã. A pior de sua vida. A menina de 11 anos chegou 7h30 no seu trabalho. A patroa tinha deixado uma clara recomendação antes de sair: “Faz a comida e vai embora”. Parece que ela pressentia o que estava por vir.

Então, a jovem cumpriu a missão do dia, fez a comida e ouviu do patrão outra recomendação: ficar, porque ele iria receber visitas. A garota sentia que algo estava errado. Mas era uma criança. Que criança de 11 anos sabe diferenciar o certo do errado? O que mandavam, ela simplesmente fazia. Do outro lado, havia um adulto. Era seu patrão. Ela tinha que obedecer.

Ela ficou limpando. Ele? Passava e olhava. Ela desviava o olhar: olhava o cachorro, olhava o prédio pela janela. Ela tinha que ficar. Não tinha como negar uma ordem do patrão.

Depois de duas horas no trabalho, ouviu pessoas chegando. Foi até a sala e os quatro homens que estavam lá se olharam e riram. Logo em seguida veio a ordem do patrão: “Serve o café”. Mais uma vez, cumpriu a ordem. Mas em seguida sentiu que precisava sair daquele lugar.

A passos largos, foi para o quarto de empregada. Praticamente correu. Queria se trocar. Queria tirar aquela roupa bege de empregada e colocar sua roupa de criança. Quando estava se trancando dentro do quartinho, para ter seu momento de privacidade, um pé segurou a porta.

Logo em seguida, ela recebeu mais uma ordem: “Se você não gritar, vai doer menos”.

Dessa vez, porém, não conseguiu obedecer e gritou. Gritou muito. Berrou. Mas seu desespero e seus gritos de criança foram abafados pela música alta que tocava dentro da casa.

Ouviu dos estupradores, em meio a mordidas que tiraram sangue de sua pele e sorrisos durante a masturbação de seu patrão, que não adiantava gritar. "Ninguém vai escutar".

Os abusos foram de todas as formas imagináveis. Todo o corpo foi violado. Todo. Um estupro coletivo. Lá estavam quatro homens e uma menina de 11 anos. Quem é o culpado? “Eu era uma menina muito bonita, mas eu era uma criança”, justifica.

Depois do crime, o banho. O patrão levou a menina machucada para tomar um banho. Ela não tinha qualquer reação. Ficou estática, apenas observando a água correndo pelo ralo com muito sangue. Doía muito. Mais que a dor física, porém, doía a alma. A alma não tem cura.

Pensava em desistir de viver, em se matar. Queria sua morte, queria sair daquela situação. Mais uma vez se perguntou: quem é o culpado?

Para parcela expressiva da população brasileira, a culpa é da menina de 11 anos. Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (21) indica que um terço dos brasileiros acredita que, em caso de estupro, a culpa é da mulher (isso inclui homens e mulheres).

Entre os homens, o pensamento é ainda é mais comum: 42% deles dizem que a violência sexual acontece porque a mulher não se dá ao respeito ou usa roupas provocativas.

Hoje, aquela menina abusada ainda sente na pele o preconceito. Aos 50 anos, Goretti Bussolo, do Instituto Todas Marias, diz que faz questão de usar roupas curtas e de ser uma mulher sensual. Muito disso se deve ao que passou. Quer se sentir bem com ela mesma.

Porém, recentemente, ouviu um comentário que a fez voltar para aquele uniforme bege feio. “Eu não posso acreditar que você possa ter sido violentada porque olha a roupa que você usa”, disse uma psicóloga ao ver a mulher usando um vestido vermelho e salto alto.

“Quando eu tinha 11 anos, eu não usava roupa curta, não usava vermelho”.

Para ela, a pesquisa divulgada hoje mostra como o machismo “é sistêmico” em nossa sociedade. Para exterminar esse vício da sociedade, Goretti diz que é preciso que os homens sejam tratados. Precisam saber que não é certo estuprar alguém em nenhuma circunstância.

Para ela, não é a mulher que deve se preocupar com a roupa que usa, com a forma como age, se está ou não sozinha na rua...

Até hoje, a mulher de 50 anos que foi um dia a menina de 11, diz que ouve “você gostava, né?” A resposta dela é: “Eu era uma criança”.

Bandido bate com carro roubado em Hortolândia durante perseguição policial

Fonte: TVB Record - Balanço Geral

O ABSURDO DA MENTE BRASILEIRA!!!! Um terço dos brasileiros acredita que a vítima de violência sexual é sempre a culpada

"Mulher com roupa curta não pode reclamar de estupro", avaliaram os entrevistados.


Uma pesquisa encomendada pelo FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública) divulgada nesta quarta-feira (21) revela que um terço dos brasileiros acredita que, em caso de estupro, a culpa é da mulher.

Segundo o levantamento realizado pelo instituto Datafolha, entre os homens, o pensamento retrógado e opressor ainda é mais comum: 42% deles dizem que a violência sexual acontece porque a mulher não se dá ao respeito ou usa roupas provocativas.

A culpabilização da vítima também acontece entre as mulheres, que são as que mais sofrem com o crime: 32% concordam com a afirmação.

Foram entrevistadas 3.625 pessoas de 217 cidades espalhadas por todo o Brasil nos primeiros cinco dias de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa apontou que 65% dos brasileiros temem sofrer algum tipo de violência sexual. O temor é muito maior entre as mulheres e é sentido por 85% delas. O medo de ser estuprada também varia conforme a região do Brasil. No Nordeste, por exemplo, o índice de mulheres que receiam ser vítimas do crime chega a 90%. No Sul do país, é de 78%.

O estudo também fez um levantamento com base na idade dos entrevistados. Neste recorte, os brasileiros com 60 anos ou mais aparecem como os que mais tendem a culpar as vítimas. Enquanto 44% dos idosos alegam que mulher com roupa curta não pode reclamar de estupro, a quantidade de pessoas entre 16 e 34 anos que concordam com o pensamento é de 23%.

A atuação das polícias também é questionada por grande parte dos brasileiros: 51% afirmaram não acreditar que a Polícia Militar esteja preparada para atender mulheres vítimas de violência sexual e 42% pensam o mesmo da Polícia Civil. Para a maioria dos entrevistados, a lei brasileira protege os estupradores.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Explosões em Nova Jérsei e Nova York teriam ligação

Explosão no sábado em Nova York feriu 29 pessoas. FBI divulgou foto de suspeito que estaria ligado a ataques.


As explosões com bombas caseiras em cidades de Nova Jérsei e em Nova York, nos EUA, teriam ligação, segundo a agência Reuters e a emissora de TV "Fox News". Citando uma fonte de segurança, destacam que as bombas foram colocadas por uma "mesma pessoa".

A primeira explosão aconteceu na manhã sábado (17). Uma pequena bomba explodiu em uma lixeira na cidade litorânea de Seaside Park, um resort a cerca de 120 quilômetros ao sul de Nova York, antes de uma corrida beneficente de 5 km que seria realizada no local.

Ainda no sábado, uma bomba colocada em outra lixeira explodiu no bairro de Chelsea, em Manhattan, em Nova York, ferindo 29 pessoas. A polícia nova-iorquina também encontrou outro dispositivo explosivo nas proximidades.

Tanto a bomba que explodiu em Chelsea quanto a que foi encontrada nas proximidades sem detonar foram feitas com panelas de pressão, luzes de natal e foram preenchidas com materiais fragmentados, segundo as autoridades americanas.

Na madrugada desta segunda-feira (19), outra bomba de fabricação caseira foi detonada após ser localizada perto de uma estação de trem na cidade de Elizabeth, no estado de Nova Jérsei. O pacote detonou enquanto era examinado por um robô do esquadrão antibombas.

Nesta segunda-feira, o FBI divulgou a foto de um americano de origem afegã de 28 anos que é procurado por suposta ligação com o atentado de NY. O suspeito foi identificado como Ahmad Khan Rahami. Ele nasceu em 23 de janeiro de 1988 no Afeganistão.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse que o suspeito poderia estar "armado" e ser "perigoso".

Segundo o FBI, o último endereço conhecido de Rahami era em Elizabeth, no estado de Nova Jérsei, que fica a cerca de 25 km de NY. Nesta segunda-feira (19), foi encontrado um pacote com explosivos justamente perto de uma estação de trem na cidade de Elizabeth.

Idoso de 82 anos é salvo por PMs após acidente de carro em Americana

Fonte: TVB Record - Balanço Geral

Homem faz disparo de fuzil em Hortolândia e vai preso


Um homem de 39 anos, foi preso em flagrante na última segunda-feira (12), no bairro Jardim Santa Emília, em Hortolândia por porte ilegal e disparo de arma de fogo.

Segundo boletim de ocorrência, policiais militares foram acionados via COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) para atender a uma ocorrência de disparo de arma de fogo. Quando chegaram ao local, já se depararam com o pedreiro vestindo um colete à prova de balas e segurando um fuzil em plena rua.

Ao ser questionado, Trindade disse que havia sido vítima de tentativa de homicídio por dois indivíduos e que tinha conseguido desarmá-los. Segundo ele, os homens fugiram em um carro após serem desarmados.

O fuzil estava com dois carregadores devidamente municiados com 38 munições intactas e uma que foi disparada. O pedreiro foi levado para a delegacia, autuado e encaminhado ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Hortolândia. A arma foi apreendida.

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Hortolândia, localizado no Jardim Rosolen.

Após polêmica e "pausa" na carreira, Biel ainda faz shows menores


Biel, que anunciou recentemente uma pausa na carreira após a polêmica envolvendo acusação de assédio sexual, continua fazendo shows em algumas cidades para públicos menores.

No último fim de semana, por exemplo, Biel participou de uma apresentação do funkeiro MC Neblina em Volta Redonda, no interior do estado do Rio de Janeiro.

No Instagram, o cantor comemorou a receptividade do público. "Ê, coisa boa! Valeu pelo carinho, Volta Redonda! A @redclubvr ficou abarrotaaaada! Obrigado muito! Até a próxima!", escreveu na legenda.

Biel também se apresentou na última semana em Brasília-DF. O artista também compartilhou o momento em seu perfil na rede social. "Que bagunça boa, Brasília-DF! Muito obrigado mesmo! Eu vivo por vocês, com vocês... Eu vivo vocês!", celebrou.

Nos comentários, as opiniões ficaram divididas. Enquanto alguns aprovam a volta do cantor aos palcos, outros criticam.

"Público tá diminuindo ein rs...", ironizou um internauta. "Essa peste num disse q ia parar de cantar, qnd gosto e uma coisa q ele fala é mentira", disparou outro. 




domingo, 18 de setembro de 2016

Ana declara apoio a Meira por 'honrar compromissos' em Hortolândia

Fonte: Todo Dia

A deputada federal Ana Perugini (PT) declarou apoio ao prefeito Antonio Meira, do mesmo partido, pela "continuidade" do trabalho na cidade do partido, que está à frente do Executivo desde 2005. "Ele é o candidato do nosso partido. Honrou todos os compromissos assumidos conosco nas gestões passadas, tem feito um excelente governo e é natural que seja nosso candidato", disse.
A deputada disse que não foi ela que saiu "de casa" e nem "do partido" ao responder sobre a separação do deputado estadual Angelo Perugini (PDT), que também é candidato a prefeito em Hortolândia. Ana convocou uma entrevista coletiva ontem para esclarecer seu apoio a Meira, e também confirmou que o uso do sobrenome do casal impediu a efetivação do divórcio.
Em fevereiro, Perugini rompeu relações com Meira. Em março, saiu do PT e foi para o PDT. Para a deputada, a saída de Angelo do PT foi fruto de um "desejo pessoal" dele. "O que precisa ficar claro é que eu não saí de lugar nenhum. Eu não saí de casa, eu não saí do partido, eu não saí do projeto e tenho o direito de escolher, até em função daquilo que defendo na política (...) Tenho meus motivos para defender a lealdade do Meira, que é uma pessoa muito forte e tem uma equipe valorosa, que precisa ser respeitada", disse Ana.
A separação do casal Perugini ocorreu em maio de 2014. Porém, o divórcio ainda não foi concluído porque Angelo não queria que Ana continuasse utilizando o sobrenome politicamente, segundo a petista.
"Nosso divórcio só não se concretizou justamente por conta do nome. Está tramitando na Justiça e eu entendo que o nome é mais que um patrimônio, é uma identidade, ele identifica a pessoa. Eu uso o 'Perugini' como sobrenome desde 1988. Minhas filhas têm esse sobrenome. Esse sobrenome eu construí também politicamente e quando você está junto de outra pessoa é uma construção dos dois. Há sim uma divergência em relação a isso, mas que na Justiça vai ser decidido. Partiu dele", explicou.
Ana não detalhou os motivos da separação. "Eu acredito que um casamento não acabe por um motivo só, e nem que ele se acabe de um momento para o outro. Ele vai se acabando. Eu acredito que ele (Perugini) tem o direito de fazer as escolhas dele. Quero mais que ele seja feliz".
"Em respeito às suas três filhas e à história vivida em cerca de 30 anos de relacionamento matrimonial com a deputada Ana, (ele) não vai se pronunciar a respeito", informou a assessoria de Perugini.

sábado, 17 de setembro de 2016

Recuperado, Gilberto Gil volta aos palcos com Caetano e emociona em SP 2


O cantor Gilberto Gil, 74, voltou aos palcos nesta sexta-feira (16) para uma apresentação com Caetano Veloso, dentro da turnê "Dois Amigos, um Século de Música", no Citibank Hall, em São Paulo. O show celebra os 50 anos de carreira e amizade dos músicos. A dupla se apresenta também neste sábado (17), às 22h30. Os ingressos estão esgotados.

A apresentação marcou a volta de Gil após a sua mais recente internação no hospital, para tratar um problema renal, e o cancelamento de um show no Rio de Janeiro, no final do mês passado.

Mesmo em tratamento, Gilberto Gil não demonstrou cansaço nem fadiga durante as duas horas de apresentação, embora a sua voz tenha falhado em alguns momentos. O rosto visivelmente inchado foi a única evidência visível das recentes passagens do cantor pelo hospital.

Durante todo o espetáculo, Gil recebeu o carinho do público, que, emocionado, lhe dirigiu gritos como "Te amo Gil", "Viva Gil" e "Gil eterno". O cantor, no entanto, foi comedido nas palavras e disse apenas duas frases ao público: "canta Sampa" e "mais uma vez", ao pedir que todos cantassem com ele a composição "Toda Menina Baiana".

Gil não largou o violão em nenhum momento durante a apresentação. Ele parou para beber água apenas uma hora depois do início do show, após cantar "Drão". No repertório, ao contrário das últimas apresentações da dupla, eles deixaram de fora apenas duas faixas: "Leãozinho" e "Three Little Birds", que estavam previstas para serem cantadas em um segundo bis, que não ocorreu.

A apresentação contou também com um momento bastante emocionante, durante a interpretação de "Não Tenho Medo da Morte". Em clima soturno, Gil praticamente sussurrou ao microfone enquanto batia na caixa acústica do violão. Ao final, após os versos "Não tenho medo da morte/ Mas sim medo de morrer", em uma clara manifestação de apoio e com muitos gritos de "Viva Gil", o público se levantou e aplaudiu de pé por dois minutos.

Na plateia foi possível perceber que se formou naturalmente um clima de torcida pela saúde de Gilberto Gil. O público ajudou como pode o cantor, com aplausos e demonstrações de carinho. Se a máxima de que o artista se alimenta das palmas do público estiver correta, Gil certamente deixou esta apresentação mais próximo de uma plena recuperação. Ao final, os amigos de longa data deixaram o palco rindo, abraçados e de mãos dadas, certos de que esta amizade ainda renderá muitas outras músicas inesquecíveis.

Problemas de saúde

Gilberto Gil tem se internado com frequência no Sírio Libanês, em São Paulo, para tratar de insuficiência renal. De acordo com a assessoria do artista, ele tem de retornar mensalmente ao hospital para tratamento contínuo.

A apresentação foi a primeira feita por Gil desde o dia 5 de agosto, quando cantou na abertura da Olimpíada, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o artista interpretou com Anitta e Caetano Veloso a música "Isto Aqui, O Que É?".

Por conta de náuseas, devido a medicação dos problemas de saúde, o show que Gil e Caetano fariam no dia 27 de agosto, no Rio de Janeiro, foi adiado para 30 de outubro. Dois dias depois de cancelar o show, em 30 de agosto, Gil voltou de ser internado por sete dias para dar continuidade ao tratamento.

A turnê, que relembra os grandes sucessos e parceiras dos baianos em cinco décadas de música estreou em junho de 2015 em Amsterdã, na Holanda, e já passou por dez países. Em abril e maio deste ano, os dois fizeram uma série de 16 apresentações por Estados Unidos e Europa. O repertório repassa a carreira de Caetano e Gil, desde o início da amizade, ainda em Salvador, passando pela criação do movimento tropicalista e os maiores sucessos.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Globo enfrenta impasses para voltar com Os Trapalhões em 2017


A Globo enfrenta alguns impasses para voltar a produzir o humorístico Os Trapalhões em 2017, em parceria com o canal Viva. O principal deles envolve a negociação dos direitos de imagem do quarteto original. A área artística da emissora ainda não tem clareza se poderá usar os nomes de Mussum e Zacarias, já mortos.

Diante dessa situação, há quatro possibilidades: 1) um remake com novos atores interpretando Didi, Dedé, Mussum e Zacarias; 2) uma nova trupe, com outros personagens, mas com o mesmo "espírito" do programa clássico e a participação de Renato Aragão; 3) uma versão com Renato Aragão e Manfried Sant'Anna, o Dedé, e outros dois novos atores interpretando Mussum e Zacarias; 4) e um programa com Didi, Dedé e dois novos personagens, sem Mussum e Zacarias.

O mais provável, e desejável, é que será um remake com novos atores dando vida a Mussum e Zacarias e com Dedé Santana e Renato Aragão revivendo, respectivamente, Dedé e Didi. Alguns nomes já são cogitados para o elenco. Aílton Graça ou Mussunzinho interpretariam Mussum e Rafael Cortez faria Zacarias. Em entrevista ao UOL, no último dia 2, a mulher de Aragão, Lilian Aragão, informou que o marido já escreve esquetes para o programa.

Apontada nos bastidores da Globo como um dos obstáculos para o remake, a família de Mussum apresenta um discurso oposto. Sandro Gomes, filho do humorista e porta-voz da família, diz que a Globo ainda não negociou a liberação da imagem, mas isso não será um problema. "Não só pra mim, mas pra minha mãe e meus irmãos, vai ser um prazer enorme ver esse remake", diz. Ele brinca com a hipótese de Mussunzinho entrar para o elenco. "Acho legal, é o filho representando o pai, mas vai ter que trabalhar bem, se não vai tomar puxão de orelha em casa".

O remake de Os Trapalhões ganhou força na Globo depois do sucesso da Escolinha do Professor Raimundo, que estreia segunda temporada no Viva nesta segunda (11) e entra no ar na Globo em 16 de outubro. Na mesma linha, a emissora irá realizar no ano que vem, também em parceria com o Viva, uma nova leva do Cassino do Chacrinha, com Stepan Nercessian no papel de Abelardo Barbosa (1917-1988). A ideia é que cada programa tenha de quatro a 12 episódios.

Os Trapalhões foram um dos principais humorísticos da TV brasileira. A atração nasceu em 1966, na Excelsior, com o nome de Adoráveis Trapalhões. Os integrantes eram o cantor Wanderley Cardoso, o lutador de telecatch Ted Boy Marino, o cantor e ator Ivon Cury e o quase desconhecido cearense Renato Aragão.

A formação clássica ocorreu nos anos 1970. Na Record, sob o nome de Os Insociáveis, entraram Dedé Santana e Antônio Carlos Gomes, o Mussum. Zacarias, ou Mauro Faccio Gonçalves, chegou depois, quando o grupo já estava na Tupi, finalmente com o nome de Os Trapalhões. Em 1977, a trupe se mudou para a Globo. Exibida antes do Fantástico, a sequência de esquetes e sátiras musicais fez fez enorme sucesso até 1995. Nesses 18 anos de Globo, passou por várias reformulações, superou uma separação de seis meses, em 1983, e as mortes de Zacarias (em 1990) e Mussum (em 1994).

sábado, 10 de setembro de 2016

RMC tem duas candidaturas a prefeito indeferidas pela Justiça


O Tribunal Superior Eleitoral divulgou os primeiros indeferimentos de candidaturas ao cargo de prefeito na Região Metropolitana de Campinas.

Em Hortolândia, o candidato Fernando Ladeia do PSOL teve a candidatura indeferida. Isso significa que ele está neste momento inelegível, embora haja possibilidade de recurso.

Nós conversamos Fernando Ladeia, que informou que vai recorrer dessa decisão, que foi baseada em multa eleitoral que havia sido parcelada e o pagamento está atrasado. 

Segundo o candidato, o cartório não havia informado sobre essa pendência, mas afirma que já está providenciando a regularização.

Ainda em Hortolândia, o candidato Dr. George do PSDB e Meira do PT tiveram as candidaturas deferidas, ou seja, podem concorrer nestas eleições. No caso de Perugini, do PDT, ainda está em julgamento.

Em Santa Bárbara d’Oeste, a candidatura de Joel Oliveira do PSDB foi indeferida. A irregularidade é em relação a vice candidata, Valéria Comlobi que foi candidata a deputada estadual em 2014 e atrasou a entrega das contas. Segundo o presidente do partido, ela abdicou da candidatura e até dia 12 um novo nome será apresentado.

Ainda em Santa Bárbara, Denis Andia do PV, Tonhão do PT e Zé Maria do DEM tiveram as candidaturas aprovadas pela justiça.

Anísio Tavares do PRTB, Mario Heins do SD aguardam julgamento.

Quadrilha é presa por roubo de uma máquina de terraplanagem em Rio das Pedras

Fonte: TVB Record - Balanço Geral

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Menina estuprada e estrangulada foi jogada desmaiada no meio da rua pelo vizinho

Homem atraiu criança para um terreno oferecendo algumas moedas.


Uma menina de sete anos foi violentada pelo vizinho , em Simões Filho, região metropolitana de Salvador. Depois do estrupo, o homem ainda agrediu a vítima com vários golpes na cabeça. A menina foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada às pressas para o HGE (Hospital Geral do Estado).

O homem, de 43 anos, atraiu a criança para um terreno, próximo às residências de ambos, oferecendo-lhe algumas moedas.

Alexandre, que é usuário de crack, era espancado por populares quando uma guarnição da Polícia Militar interveio e o conduzido para a 22ª Delegacia Territorial.

De acordo com o pai, após o abuso, o homem teria agredido fisicamente com socos na cabeça e o rosto da menina está desconfigurado. A criança chegou ao hospital em estado grave, está entubada e os médicos avaliam a necessidade de cirurgias.

— Não estou nem tanto preocupado com esse indivíduo, com uma pessoa que faz uma coisa dessas. Na verdade, minha preocupação maior, é que minha filha saia dessa situação, que se recupere e que ela fique bem.

Justiça Eleitoral multa Prefeito de Vinhedo por propaganda irregular


O Prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz, que é candidato a reeleição foi condenado pela Justiça Eleitoral a pagar uma multa de R$ 10 mil por propaganda irregular. De acordo com a decisão, ele distribuiu quatro mil exemplares de um material impresso que continha pelo menos três ilegalidades. Entre eles está o tamanho do folheto que foi impresso acima do permitido pela legislação, a publicação também não cita o nome da coligação e nem o da candidata a vice. Em nota oficial, a coligação do político afirmou que vai acatar a determinação da justiça e efetuar o pagamento da multa. A denúncia a Justiça Eleitoral foi feita pela coligação “Vinhedo Passado a Limpo”, que tem o Kalu Donato, do PDT como candidato à Prefeitura da cidade.

Maior teste nuclear da história da Coreia do Norte gerou terremotos sentidos até na Rússia

Informação sobre a realização dos testes foi confirmada em Pyongyang.


Sismólogos de todo o mundo registraram tremores de magnitude 4,8 a 5,3 na península da Coreia após o teste nuclear realizado no Norte pelo regime de Kim Jong-un.

O epicentro dos tremores atingiu a área do polígono norte-coreano para testes de armas nucleares. A atividade sísmica foi tão forte que até moradores da região russa de Primorsky Krai sentiram os abalos.

Fontes da estação de detecção de terremotos de Yuzhny Sakhalinsk disseram à agência RIA Novosti que o terremoto na Coreia do Norte ocorreu a uma profundidade de 12 quilômetros.

A informação sobre a realização dos testes foi confirmada em Pyongyang, a capital norte-coreana. Em edição especial, a televisão Central da Coreia do Norte informou que o país vai continuar a desenvolver o programa nuclear.

Os funcionários do Serviço geológico dos Estados Unidos foram os primeiros a registrar os sismos. Segundo eles, o epicentro foi perto de um povoado que fica a 20 quilômetros do polígono de testes nucleares Pangiri.

A Coreia do Sul e o Japão têm certeza de que os tremores foram resultado de um teste nuclear na Coreia do Norte.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, disse que que essas ações revelam a "mania" do líder norte-coreano.

"Nós estamos acompanhando a situação em estreita coordenação com os parceiros regionais", disse o representante do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price.

Para a Coreia do Sul, o novo teste nuclear se tornou o maior em toda a história da Coreia do Norte.

A realização de testes nucleares levou à convocação de uma reunião urgente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, na noite desta sexta-feira (9).

Novas sanções

O último teste nuclear da Coreia do Norte foi feito em 6 de janeiro. Em resposta, representantes do Conselho da Segurança decidiram, por unanimidade, endurecer as sanções contra o país.

Quadrilha da região de Campinas acusada de assaltar banco é presa em Minas Gerais


Uma quadrilha da região de Campinas foi presa na noite de terça-feira em uma rodovia de Poços de Caldas, no interior de Minas Gerais. Ao menos cinco integrantes desta quadrilha seriam de uma mesma família, de acordo com informações da Polícia Civil.

Eles são suspeitos de terem assaltado um banco na cidade de Campestre, também em Minas Gerais, e de outras quatro explosões de caixas eletrônicos. Foram apreendidos com eles aproximadamente R$ 500 mil em dinheiro, três fuzis, uma pistola, um revólver, uma espingarda calibre 12, bananas de dinamite, e rádios comunicadores.

Um membro da quadrilha foi internado na Santa Casa de Poços de Caldas em estado grave, após trocar tiros com a polícia. Outro assaltante e um policial também se feriram no confronto, receberam atendimento médico, mas já foram liberados.

Caso Ana Gabrielly: família espera por julgamento de assassino

Corpo de menina foi encontrado no condomínio onde a tia morava, criminoso ainda não foi julgado e família não tem acesso a processo. Crime aconteceu em agosto de 2015.

Fonte: TVB Record

MP vai investigar promotor que humilhou vítima de estupro em audiência no RS 15


A Justiça do Rio Grande do Sul solicitou ao Conselho Nacional do Ministério Público que apure as atuações de um promotor em uma audiência envolvendo uma adolescente vítima de estupro. O Ministério Público Estadual informou que vai investigar. Na ocasião, a menor foi ofendida pelo promotor ao mudar a versão sobre a identidade de seu agressor. No caso, o próprio pai.


Segundo os autos, o promotor usou termos chulos e ofensivos contra a adolescente. O promotor acrescentou ainda: "sabe que tu é uma pessoa de sorte, porque tu é menor de 18, se tu fosse maior de 18 eu ia pedir a tua preventiva agora" e acrescentou outras ameaças. 

Dentro do processo, os desembargadores tomaram ciência da conduta do promotor. Durante audiência com a jovem, indignado com um recuo da versão da vítima, ele continou o ataque. "Vamo. Tu teve coragem de fazer o pior, matou uma criança, agora fica com essa carinha de anjo", se referindo ao aborto feito com autorização da Justiça pela vítima. A manifestação do promotor foi gravada e transcrita nos autos.

 A desembargadora  Jucelana Santos assinou o relatório, que solicita a abertura de procedimento sobre o caso. "A 7ª Câmara Criminal lamenta profundamente a forma como foi ela [vítima] recepcionada pelo sistema de justiça, e que tem ela, se quiser, o direito de postular indenização pecuniária junto ao Promotor de Justiça, uma vez que mais do que falta grave, agiu este com dolo, ao lhe impor ilegais constrangimentos", destaca o parecer.
O caso, que aconteceu em 2014, veio à tona no mês passado, quando desembargadores da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS apreciaram recurso da defesa do acusado da agressão contra a jovem, seu pai, na cidade de Júlio de Castilhos, interior do RS.
 
 
Em 2014, a menina teria engravidado após anos de abusos. Ela denunciou o caso, o pai foi preso e, na Justiça, a adolescente ganhou o direito de abortar. Um ano depois, durante o processo, ela negou, em audiência, que o pai seria o estuprador - segundo seus defensores, sob ameaças da família.
 
 
Entretanto, a Justiça solicitou um exame de DNA que comprovou que o feto era fruto da relação entre pai e filha. O pai foi condenado a 27 anos de prisão. Agora, os desembargadores diminuíram sua pena para 17 anos. Ao apreciarem o recurso, se depararam com os abusos nos autos.
 
 
O UOL tentou falar na residência no promotor várias vezes na noite de quinta, mas as ligações eram desligadas. A assessoria de imprensa do Ministério Público Estadual informou que  a corregedoria do órgão "abriu expediente e vai analisar as implicações penais e funcionais do caso".

Fiscais no Ipem encontram irregularidades em botijões de gás em Paulínia

Fonte: CBN Notícias



Fiscais do Ipem (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) encontram irregularidades em 25% dos lotes de botijões de gás de 13Kg examinados em várias cidades do estado durante ação.

Na região de Campinas, apenas Paulínia foi alvo de ação dos fiscais. No município, dos quatro estabelecimentos verificados um apresentou irregularidade. Das 32 amostras, cinco estavam com erros de indicação da tara, sendo o maior erro, com 223 gramas abaixo do peso determinado.

No caso de produtos irregulares, a distribuidora é autuada e tem 10 dias de prazo para apresentar a defesa do Ipem, que defina a multa, que pode chegar a R$ 1,5 milhões.  Além de Paulínia, as ações foram feitas em São Paulo, Bauru, Barueri, Guarulhos, Mauá, Joanópolis, Presidente Prudente e Ribeirão Preto.

TSE lança aplicativo para eleitores denunciarem irregularidades de candidato

Fonte: TVB Record -Balanço Geral

Maior de idade, MC Gui foge de ostentação em nova fase e aposta no pop


MC Gui apresentou nesta quinta-feira (8) seu novo EP, com três músicas inéditas. O trabalho marca uma nova fase e sonoridade na carreira do cantor, que completou 18 anos em 2016.

Conhecido pelo estilo funk ostentação "light", que conquistou até mesmo o público infantil, ele agora aposta em ritmos como reggaeton, rhythm and blues e até mesmo reggae em faixas bastante dançantes e com letras românticas.

Das três novas faixas, Gui escolhe o reggae pop "Na Hora do Amor" como o seu favorito. Já o público elegeu o reggaeton "Ela é Perfeita" como a faixa favorita, resultado de uma votação no Twitter do cantor, que cresceu na era da internet. A dançante "Que Pressão" completa a tríade. 
 
Inspirado por artistas internacionais como Kanye West, Drake e Rihanna, o artista que cresceu na zona leste de São Paulo segue o estilo dos ídolos não só na sonoridade como no visual, com roupas street e tatuagens fechando um dos braços. Desde que completou 18 anos, em maio, ele também dirige um carrão: uma Land Rover Discovery 4.

Outra grande influência desde o início da carreira de Gui, em 2013, é Justin Bieber. Assim como Bieber fez em seu último trabalho, "Purpose", a nova fase de MC Gui visa um público mais maduro. "Com este trabalho novo vou fazer as pessoas me engolirem", aposta Gui, que evitou letras "barra pesada" para também não perder o público já cativo.

As semelhanças com Bieber não param por aí. Gui também lida com a dificuldade da mudança de voz típica da idade. Quatro anos mais jovem que o ídolo canadense, o cantor precisou fazer muitas aulas de canto e ajustar seu tom para as novas músicas. "Mudou bastante a minha forma de cantar de alguns anos para cá e ainda está mudando. Mas basta estudar que tudo fica bom."

Motorista é baleado em tentativa de assalto em rodovia de Santa Bárbara D’Oeste


Um empresário de 39 anos, foi baleado em uma tentativa de assalto na manhã desta quinta-feira, em Santa Bárbara D’Oeste. O crime ocorreu no Parque Industrial Bandeirantes.

Segundo a Polícia, ele trafegava pela Rodovia Ernesto de Cillo, sentido Nova Odessa, quando dois homens em uma moto tentaram abordá-lo. Ele não parou e tentou fugir dos assaltantes, quando um deles atirou contra o empresário.

Ele foi atingido e acabou perdendo o controle do carro, entrando no canavial que fica às margens da rodovia. Mesmo tendo sido atingido por dois tiros, ele conseguiu descer do carro e pedir ajuda na rodovia.

No local, os Guardas Civis Municipais encontraram três cápsulas deflagradas. O caso foi registrado no 3º Distrito Policial de Santa Bárbara D`Oeste como roubo.

O empresário foi socorrido e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento Dr. Edson Mano, em Santa Bárbara D’Oeste. O estado de saúde dele não foi informado.