segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Suposta agente da PF é presa após chamar policial militar de “macaco”

Fonte: Paraná Portal


Foto: ReproduçãoUma mulher foi detida após discutir com um policial militar em Campo Mourão, no Noroeste do Paraná, na tarde deste domingo (25). A mulher foi levada para delegacia acusada de injúria racial depois de desrespeitar o policial.

A ocorrência começou após um motorista derrubar a porta de um estabelecimento comercial ao rodar durante manobra conhecida como “cavalo-de-pau”. Com a colisão, o veículo, um Audi A3, chegou a entrar no estabelecimento. Apresentando sinais de embriaguez, o homem se recusou a fazer o teste do bafômetro. Foi então que a mulher, mãe do motorista, se apresentou como agente da Polícia Federal (PF), da equipe do juiz Sérgio Moro, que comanda da Operação Lava Jato, e passou a ofender o policial que atendeu a ocorrência o chamando de “negão, macaco e porco”.

O policial militar deu voz de prisão e encaminhou a mulher para a à 16ª Subdivisão Policial. A suposta agente da PF não apresentou documentos que comprovassem o vínculo com a corporação. De acordo com a Polícia Civil, a mulher permanece presa por crime de injúria racial e o filho foi apreendido por apresentar sinais nítidos de embriaguez.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário